Notícias

Galopim de Carvalho no arranque do Projeto Missão Ciência & Arte

"Luz, minerais e Évora dos anos 30” foi o tema proposto por Galopim de Carvalho para mais uma Conversa com Ciência, que decorreu no dia 11 de outubro no Tribunal da Relação de Évora.

O Professor falou do auxílio que a luz dá na formação dos minerais e das características destes. “A cor e o brilho são duas propriedades que dependem absolutamente da luz” recorda o autor da "Introdução à cristalografia e Mineralogia", apresentando ainda as propriedades químicas e físicas dos minerais; a diferença entre os idiocromáticos, que se aplica ao mineral não-metálico, e que tem cor própria, “quando a cor é intrínseca do próprio mineral” salienta; e os alocromáticos, estes, não apresentam uma cor própria igual em todas as amostras, como é o caso do quartzo.

Galopim de Carvalho mostrou fotografias de Évora dos anos 30 e 40 que está a reunir para um livro de memórias sobre a cidade, contando ainda episódios da sua vida. Entre outros episódios, recorda que durante as férias, “brincava no jardim todas as manhãs, ao berlinde, e à tarde passava pela biblioteca para ler algum livro, por exemplo de Júlio Verne ou Agostinho da Silva”.

Esta sessão marcou o arranque do Projeto Missão Ciência & Arte no ano letivo 2017/18, projeto coorganizado pela Câmara Municipal de Évora e Universidade de Évora, contando nesta sessão com o apoio do Tribunal da Relação de Évora.

A próxima Conversa com Ciência vai ser dedicada ao tema da “biomecânica da dança”, com a participação de Orlando Fernandes, Professor do Departamento de Desporto e Saúde da UÉ, que terá lugar no Teatro Garcia de Resende, no mês de novembro, em dia a anunciar.

ver aqui

Projeto Missão Ciência e Arte | Uma Missão conjunta da CME e da Universidade de Évora

Encontra-te com a Ciência é a iniciativa que marca o arranque do Projeto Missão Ciência e Arte, uma parceria entre a Universidade de Évora (UÉ) e a Câmara Municipal de Évora (CME), em colaboração com os Agrupamentos de Escolas da cidade, que pretende transmitir o que é a ciência e o que fazem os cientistas, estimulando nos mais jovens o gosto pela descoberta, nas mais diversas áreas do saber, das artes às ciências e às letras.

Mais de 30 atividades em diferentes áreas científicas transformam o Pólo da Mitra, nos próximos dias 17 e 18 de março, num laboratório científico, onde mais de 1000 alunos do ensino básico e secundário são cientistas por um dia.

 

Cultivar uma horta ecológica numa hora, passear na Herdade da Mitra para observação, coleta e identificação de Fungos (cogumelos), descobrir cores mágicas em solução e mensagens misteriosas ou conversar sobre pinguins: histórias e atividades de cientistas na Antártida, são apenas algumas das atividades propostas pela Escola de Ciências e Tecnologia (ECT) da UÉ, a que aderiram mais de uma dezena de escolas.

 

A um ritmo crescente até ao final de 2016 vão surgir outras iniciativas integradas neste projeto-piloto, desde conversas com cientistas a oficinas criativas, até blocos de ciência especialmente preparados para estimular o espírito científico nas mais diversas faixas etárias.

 

A Escola de Artes da UÉ também abre as suas portas à comunidade, promovendo amanhã, dia 16, um Open Day dirigido aos alunos das diversas Escolas Secundárias do Alentejo, uma iniciativa que pretende permitir um contacto mais próximo com as diversas realidades científicas e artísticas desta unidade orgânica da UÉ, contemplando atividades como aulas abertas e oficinas em torno da Arquitetura, das Artes Cénicas, das Artes Visuais e Design e da Música.

  

Universidade de Primavera Encontra-te com a Ciência | Dia da ECT

Open Day 2016 da Escola de Artes da Universidade de Évora
  

Mais informações em www.uevora.pt

ver aqui

O curioso mundo invisível do Património Cultural

Venha ver com os seus próprios olhos o encontro do invisível mundo de nanomateriais com o Património Cultural. Conheça os primeiros exemplos de utilização de nanomateriais nas artes que datam muito além da nossa imaginação. O que é a nanopartícula, para que é que são usados os nanomateriais no Património actualmente e qual a vantagem deles: Laboratório HERCULES abre as portas ao público para tentar dar respostas a estas perguntas. (ver video)

A Energia: de onde vem e como a usamos

Se para muitos de nós a palavra "Energia" traz a imagem de uma lâmpada acesa, é importante perceber que a forma como a usamos vai muito para além da electricidade. Num momento em que é evidente o impacto da forma como produzimos e utilizamos a Energia nas alterações climáticas, importa não só perceber que fontes de energia usamos hoje e que alternativas temos a elas, mas também como a usamos e como podem contribuir os nossos comportamentos e escolhas para a "Transição Energética". (ver video)

Entrevista Rádio Diana FM

Novas Estratégias para preservação do azulejo de exterior

O azulejo é uma das mais Portuguesas expressões artísticas, utilizado na arquitetura em Portugal desde o século XVI. Ao contrário de outros bens culturais que se encontram resguardados em vitrines, uma parte substancial deste valioso património encontra-se exposto no exterior aplicado em fachadas, bancos jardim, fontes e até em coberturas. No exterior não só estão expostos à agressões climatéricas como também ao ataque de líquenes e outros organismos, que causam danos irreversíveis. Venha conhecer novas estratégias para a preservação deste património!